Tatuagem na Terceira idade: Tudo o que você precisa saber

  • Tatuagem na Terceira Idade

Quando falamos em tatuagem, logo associamos aos jovens. Embora, os jovens sejam maioria, a procura por tatuagem para terceira idade tem aumentado gradativamente em estúdios de todo o Brasil.

Foi-se o tempo em que homens e mulheres mais velhos tinham de ser “caretas”. Hoje em dia, há muito mais liberdade para se procurar autenticidade e realizar as próprias vontades, independentemente da idade. Mas, é preciso dizer que são necessários alguns cuidados.

Tatuagem na Terceira Idade? Sim!

Dados mostram que a procura por tatuagem pelo público da terceira idade tem aumentado ao longo dos anos, dada a popularidade que essa prática vem ganhando de forma geral. O estigma social negativo em relação às pessoas tatuados reduziu bastante e, hoje, é cada vez mais normal encontrar pessoas com tatuagens pelo corpo, por menor que seja.

Diferenças entre a pele Jovem e a Madura

Com o envelhecimento, algumas mudanças acontecem no corpo. A pele perde a elasticidade devido à diminuição da produção de colágeno, ficando mais suscetível a lesões. Nessa fase da vida, a estrutura da pele fica mais frágil em todas as suas camadas — epiderme, derme e hipoderme —, o que a torna mais fina, além de propensa a rugas, linhas de expressão e manchas.

Outro ponto de atenção com a pele madura é a diminuição de produção nas glândulas sebáceas, ou seja, a cútis fica mais seca e precisa de um reforço na hidratação. Além disso, com o envelhecimento, o corpo fica mais suscetível a doenças circulatórias, que também podem afetar a saúde da pele.

Cuidados a serem tomados antes da sua Tatuagem

Pelas características da pele madura, o tatuador precisa ter alguns cuidados especiais ao trabalhar com as pessoas dessa faixa etária. Os pontos de atenção estão relacionados aos locais do corpo: é bom evitar lugares com manchas, visto que isso pode atrapalhar o acompanhamento do dermatologista e a prevenção de tumores; membros inferiores, a depender da saúde do cliente, podem gerar úlceras ao serem lesionados.

Lugares mais flácidos podem demorar mais para cicatrizar. Isso deve ser observado e conversado com o seu tatuador. Além disso, pessoas com histórico de queloide devem ser desaconselhadas a realizar o procedimento ou ter o acompanhamento de um dermatologista, visto que a cicatrização pode gerar tais lesões.

Cuidados ao tatuar

O principal ponto que o tatuador e você deve se atentar é o local escolhido para a tatuagem. Pois, ao trabalhar o local, ele deve ficar atento às reações do corpo. Devido a estrutura mais frágil da pele, o cliente da terceira idade poder sentir maior desconforto durante o procedimento. Portanto, o ideal é que sejam feitas mais pausas ou que realizar a tatuagem em mais de uma sessão.

Cicatrização da Tatuagem na Terceira Idade

A pele da terceira idade, por ter menos colágeno e uma estrutura mais frágil, apresenta dificuldades de cicatrização. Isso quer dizer que o período de recuperação da tatuagem será bem maior e exigirá um acompanhamento mais próximo.

Além dos cuidados de sempre, como pomada cicatrizante e evitar sol, piscina ou praia, é recomendável fazer a suplementação de colágeno. Essa substância ajuda no processo de cicatrização e acelera a recuperação. Outro cuidado essencial é o uso de hidratantes cicatrizantes no mínimo 3x ao dia ou sempre que você perceber a região ressecada, isso ajudará a tatuagem a se recuperar sem quebrar ou perder a tinta.

Conclusão: A tatuagem para terceira idade é uma tendência crescente e, portanto, vale a pena ter uma! Não deixe o processo de cicatrização mais demorado te desanimar. Escolha o seu desenho e realize a sua vontade de ter uma tatuagem.

By |2019-09-25T23:58:28+00:00junho 22nd, 2019|blog|0 Comentários